Blogonet » Blogs » Nothingandall

RSS Nothingandall - Fiche du blog

Signaler


Derniers articles publiés sur le blog

Inverno - Bulhão Pato

Ajouté il y a 17 heures, via Nothingandall, dans Culture

Rondou o vento ao Sul, e é ríspida a lufada! Temos, não há que ver, a invernia pegada! Se nos fins do Verão caíram as brandiras, Nem meia enxada d'água entrou nas terras duras. Aqui há chão barroso, e chão tão apertado, Que, sem água a fartar, não vai nem a machado! Em baixo, ao rés...

Ajouter un commentaire | Lier avec un autre article | Fiche de l'article

Cantiga - Cabral do Nascimento

Ajouté il y a 2 jours, via Nothingandall, dans Culture

Deixa-te estar na minha vida Como um navio sobre o mar. Se o vento sopra e rasga as velas E a noite é gélida e comprida E a voz ecoa das procelas, Deixa-te estar na minha vida. Se erguem as ondas mãos de espuma Aos céus, em cólera incontida, E o ar se tolda e cresce a bruma, Deixa-te estar na...

Ajouter un commentaire | Lier avec un autre article | Fiche de l'article

E tudo era possÍvel - ruy belo

Ajouté le 27-02-2015, via Nothingandall, dans Culture

Na minha juventude antes de ter saído da casa de meus pais disposto a viajar eu conhecia já o rebentar do mar das páginas dos livros que já tinha lido Chegava o mês de maio era tudo florido o rolo das manhãs punha-se a circular e era só ouvir o sonhador falar da vida como se ela houvesse...

Ajouter un commentaire | Lier avec un autre article | Fiche de l'article

Grão de Incenso - Augusto Gil

Ajouté le 26-02-2015, via Nothingandall, dans Culture

Entraste com ar cansado Numa igreja fria e triste. Ajoelhei-me ao teu lado – E nem ao menos me viste... Ficaste a rezar ali, Naquela imensa tristeza. Rezei também, mas a ti. – Que aos anjos também se reza... Ficaste a rezar até Manhã dentro, manhã alta. Como é que tens tanta fé E a...

Ajouter un commentaire | Lier avec un autre article | Fiche de l'article

I will - Fernando Semana

Ajouté le 25-02-2015, via Nothingandall, dans Culture

Que interessa se querem que eu faça ou desfaça Se tenho, intemporal, a táctil memória da tua graça Não sei, confesso, se era tua ou de alguém de quem perdi o nome, Se alguma vez exististe ou quem seja de quem sinta fome Na antologia dos momentos, às vezes há poemas sem autor... Que importa...

Ajouter un commentaire | Lier avec un autre article | Fiche de l'article

A Forca - Cesário Verde (na efeméride dos 160 anos do seu nascimento)

Ajouté le 25-02-2015, via Nothingandall, dans Culture

Já que adorar-me dizes que não podes, Imperatriz serena, alva e discreta, Ai, como no teu colo há muita seta E o teu peito é peito dum Herodes, Eu antes que encaneçam os meus bigodes Ao meu mister de amar-te hei-de pôr meta, O coração mo diz- feroz profeta, Que anões faz dos colossos lá...

Ajouter un commentaire | Lier avec un autre article | Fiche de l'article

Anjo Descido ao Mar - David Mourão-Ferreira

Ajouté le 24-02-2015, via Nothingandall, dans Culture

Sou eu, ó céu! - Anjo falhado, perdi, jogando fluidos dados, no pano esverdeado                               deste mar, as asas e a vontade de voar. Não salvei do naufrágio a embarcação, Detive-me a rolar...

Ajouter un commentaire | Lier avec un autre article | Fiche de l'article

So-neto jorge, luiza - luiza neto jorge

Ajouté le 23-02-2015, via Nothingandall, dans Culture

A silabar que o poema é estulto o amado abre os dentes e eu deslizo; sismos,orgasmos tremem-lhe no olhar enquanto eu, quase a rimar, exulto. Conheço toda a terra só de amar: sem nós e sem desvãos, um corpo liso. Tenho o mênstruo escondido num reduto onde teoricamente chega o mar. Nos...

Ajouter un commentaire | Lier avec un autre article | Fiche de l'article

Outono - Joaquim Pessoa

Ajouté le 22-02-2015, via Nothingandall, dans Culture

Uma lâmina de ar Atravessando as portas. Um arco, Uma flecha cravada no outono. E a canção Que fala das pessoas. Do rosto e dos lábios das pessoas. E um velho marinheiro, grave, rangendo o cachimbo como Uma amarra. À espera do mar. Esperando o silêncio. É outono. Uma mulher de botas...

Ajouter un commentaire | Lier avec un autre article | Fiche de l'article

Ser Mãe - Coelho Neto

Ajouté le 21-02-2015, via Nothingandall, dans Culture

Ser mãe é desdobrar fibra por fibra o coração! Ser mãe é ter no alheio lábio que suga, o pedestal do seio, onde a vida, onde o amor, cantando, vibra. Ser mãe é ser um anjo que se libra sobre um berço dormindo! É ser anseio, é ser temeridade, é ser receio, é ser força que os males...

Ajouter un commentaire | Lier avec un autre article | Fiche de l'article

Commentaires

Ils aiment ce blog