Blogonet » Blogs » Nothingandall

RSS Nothingandall - Fiche du blog

Signaler


Derniers articles publiés sur le blog

Conta-mo Outra Vez - Amalia Bautista

Ajouté il y a 19 heures, via Nothingandall, dans Culture

Conta-mo outra vez, é tão bonito que não me canso nunca de escutá-lo. Repete-me outra vez que o par do conto foi vfeliz até à morte. Que ela não lhe foi infiel, que a ele nem sequer lhe vocorreu enganá-la. E não te esqueças, de que, apesar do tempo e dos problemas, continuaram beijando-se...

Ajouter un commentaire | Lier avec un autre article | Fiche de l'article

Soneto 28 de William Shakespeare, versão de Carlos de Oliveira

Ajouté il y a 2 jours, via Nothingandall, dans Culture

Como voltar feliz ao meu trabalho se a noite não me deu nenhum sossego? A noite, o dia, cartas dum baralho sempre trocadas neste jogo cego. Eles dois, inimigos de mãos dadas, me torturam, envolvem no seu cerco de fadiga, de dúbias madrugadas: e tu, quanto mais sofro mais te perco. Digo ao dia...

Ajouter un commentaire | Lier avec un autre article | Fiche de l'article

A Um Caçador - Augusto de Lima

Ajouté le 21-04-2014, via Nothingandall, dans Culture

Olha esta plumagem linda, íris formoso e suave: não sentes remorso ainda? que mal te fez a pobre ave? O projétil avicida quebrando-lhe as asas, deu um jorro desta ferida de sangue da cor do teu .... Há uma só lei da Existência sob a esfera luminosa: partilham da mesma essência homem, ave,...

Ajouter un commentaire | Lier avec un autre article | Fiche de l'article

Ao Luar - Augusto dos Anjos

Ajouté le 21-04-2014, via Nothingandall, dans Culture

Quando, à noite, o Infinito se levanta A luz do luar, pelos caminhos quedos Minha tactil intensidade é tanta Que eu sinto a alma do Cosmos nos meus dedos! Quebro a custódia dos sentidos tredos E a minha mão, dona, por fim, de quanta Grandeza o Orbe estrangula em seus segredos, Todas as coisas...

Ajouter un commentaire | Lier avec un autre article | Fiche de l'article

Soneto - E. M. de Melo e Castro

Ajouté le 19-04-2014, via Nothingandall, dans Culture

há uma linha subtil que tu partiste no medo desmedido mas contente uma causa cruel que não se sente mas é a vida a terra que tu viste se logo o vento vário não resiste e a história ferida se desmente não aqueças a dor da tua mente nem a luz que nos olhos te subsiste e se rires do pó o...

Ajouter un commentaire | Lier avec un autre article | Fiche de l'article

Beatrice - Antero de Quental

Ajouté le 18-04-2014, via Nothingandall, dans Culture

Depois que dia a dia, aos poucos desmaiando, Se foi a nuvem de ouro ideal que eu vira erguida; Depois que vi descer, baixar do céu da vida Cada estrela e fiquei nas trevas laborando: Depois que sobre o peito os braços apertando Achei o vácuo só, e tive a luz sumida Sem ver já onde olhar, e em...

Ajouter un commentaire | Lier avec un autre article | Fiche de l'article

Era uma vez... - Adolfo Simões Müller (na passagem dos 25 anos sobre o seu desaparecimento)

Ajouté le 17-04-2014, via Nothingandall, dans Culture

Contando histórias - imagem daqui Quando eu era pequenino, gostava de ouvir contar histórias de princesinhas encantadas ao luar. Havia então lá em casa uma criada velhinha, a Sérgia contava histórias – e que graça que ela tinha! Lendas de reis e de fadas, inda me incheis a lembrança! Que...

Ajouter un commentaire | Lier avec un autre article | Fiche de l'article

Passei Toda a Noite - Alberto Caeiro

Ajouté le 16-04-2014, via Nothingandall, dans Culture

Passei toda a noite, sem dormir, vendo, sem espaço, a figura dela, E vendo-a sempre de maneiras diferentes do que a encontro a ela. Faço pensamentos com a recordação do que ela é quando me fala, E em cada pensamento ela varia de acordo com a sua semelhança. Amar é pensar. E eu quase que me...

Ajouter un commentaire | Lier avec un autre article | Fiche de l'article

Balada de Sempre - Fernando Namora

Ajouté le 15-04-2014, via Nothingandall, dans Culture

Espero a tua vinda a tua vinda, em dia de lua cheia. Debruço-me sobre a noite a ver a lua a crescer, a crescer... Espero o momento da chegada com os cansaços e os ardores de todas as chegadas... Rasgarás nuvens de ruas densas, Alagarás vielas de bêbados transformadores. Saltarás ribeiros,...

Ajouter un commentaire | Lier avec un autre article | Fiche de l'article

A Esperança - Vladimir Maiakóvski

Ajouté le 14-04-2014, via Nothingandall, dans Culture

Injecta sangue no meu coração, enche-me até o bordo das veias! Mete-me no crânio pensamentos! Não vivi até o fim o meu bocado terrestre, sobre a terra não vivi o meu bocado de amor. Eu era gigante de porte, mas para que este tamanho? Para tal trabalho basta uma polegada. Com um toco de pena,...

Ajouter un commentaire | Lier avec un autre article | Fiche de l'article

Commentaires

Ils aiment ce blog